As maiores áreas de viticultura do Rio de Janeiro estão em Cardoso Moreira, São José de Ubá e Bom Jesus do Itabapoana. A tendência da cultura no estado, segundo a Emater-Rio, é de crescimento. No acompanhamento realizado nos últimos três anos, a expansão do cultivo de uvas é uma tendência.

Segundo o gerente da Emater-Rio, Martinho Belo, o Rio tem 20 hectares de produção, distribuídos pelas regiões Norte, Noroeste, Serrana e Sul. O município de Bom Jesus do Itabapoana é o destaque, com 4 hectares e uma produtividade em torno de 38 toneladas/hectare. Em Paraíba do Sul, a plantação é destinada à fabricação de vinhos com variedades como Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon, Syrah e Merlot.
– A viticultura é uma cultura de grande retorno por unidade de área e adaptada a pequenas propriedades. Ela tem flexibilidade para diversos climas, podendo ser produzida em regiões frias e quentes, o que praticamente viabiliza sua produção em todo o território fluminense – disse.

 

Anúncios